quarta-feira, 10 de julho de 2013

Cordelizando

"Se um dia nois se gostasse
Se um dia nois se queresse
Se nois dois se empareasse
Se juntim nois dois vivesse
Se juntim nois dois morasse
Se juntim nois dois drumisse
Se juntim nois dois morresse
Se pro céu nois assubisse
Mas porém acontecesse de São Pedro não abrisse
a porta do céu e fosse te dizer qualquer tulice
E se eu me arriminasse
E tu cum eu insistisse pra que eu me arresolvesse
E a minha faca puxasse
E o bucho do céu furasse
Tarvês que nois dois ficasse
Tarvês que nois dois caisse
E o céu furado arriasse e as virgi toda fugisse"


(Fonte: Cordel publicado no Facefuxico de uma colega de trabalho.)

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Meu pedido para 2013

"é preciso partir
é preciso chegar
é preciso partir é preciso chegar...
ah, como esta vida é urgente!
no entanto,
eu gostava mesmo era de partir...
e - até hoje - quando acaso embarco
para alguma parte
acomodo-me no meu lugar
fecho os olhos e sonho:
... viajar, viajar
mas para parte nenhuma...
viajar indefinidamente...
como uma nave espacial perdida entre as estrelas."

(Quintana)

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Sábio era Guimarães

"Viver é muito perigoso. Porque aprender a viver é que é o viver mesmo... Travessia perigosa, mas é a da vida. O mais difícil não é um ser bom e proceder honesto, dificultoso mesmo é um saber definido o que quer, e ter o poder de ir até o rabo da palavra." 

Guimarães Rosa é que sabia das coisas desta vida.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Lembra?

"Lembra o tempo
que você sentia
e sentir
era a forma mais sábia
de saber
e você nem sabia?"

(Alice Ruiz)

sábado, 6 de outubro de 2012

Entrevistando o patriarca da Família Neto


Vô,

Quem mandou ter um neto jornalista? Resultado: cá estou, entre uma lágrima e outra, terminando a pauta da minha entrevista com o senhor. Podemos? Então, o que eu queria saber é...

1. Quem vai dizer “É Ninho que chegou, minha velha...” toda vez que eu abrir a porta de casa?
2. Quem vai fazer dupla comigo nas partidas de dominó nas festas da nossa família e me mandar buscar uma sacola toda vez que eu deixar cair no chão uma peça do jogo?
3. Quem vai me perguntar "Veio da casa da sujeita, não foi?" quando me flagrar chegando em casa de madrugada?
4. Quem vai abrir a porta do meu quarto para descobrir por que danado a luz está acesa se já passou das 2 da manhã?
5. Quem vai repetir, durante cinco meses, a mesma pergunta no Skype: “Quando é que você volta, Ninho?”?
6. Quem vai contar, todo orgulhoso, que o neto conheceu Paris e se virou na capital francesa mesmo sem falar o idioma do país?
7. Quem vai assar o pão e cozinhar a banana do meu café da manhã?
8. Quem vai brigar comigo porque eu estou assistindo TV ou usando o computador com a luz apagada e dizer que isso faz mal para a minha vista?
9. Quem vai dizer “Falar com?” quando eu ligar para o telefone de casa?
10. Quem vai usar o boné que eu vou comprar na próxima viagem?
11. Quem vai me questionar se eu tenho uma nota de R$ 50 toda vez que eu perguntar “Quer alguma coisa, vô?”?
12. Quem vai me irritar porque parou na frente da televisão só para olhar o relógio de parede?
13. Quem vai fazer questão da presença do queijo do reino em toda ceia de Natal?
14. Quem vai reclamar comigo toda vez que lembrar que eu gasto R$ 30 para cortar o cabelo?
15. Quem vai dizer “É o veio” toda vez que eu atender o interfone?
16. Quem vai fazer zoada na cozinha de madrugada porque está assaltando a geladeira?
17. Quem vai reclamar que só tem safadeza nas novelas de hoje em dia?
18. Quem vai me fazer escutar frevos e marchinhas de Carnaval em todos os meses do ano?
19. Quem vai me surpreender com um riso repentino só porque, do nada, se lembrou de uma história engraçada?
20. Quem vai dar audiência para Chaves, Pica-pau e Turma do Didi?
21. Quem vai me fazer ouvir novamente as frases “Eu não fumo não” ou “Eu já fui bom nisso”?
22. Quem vai fazer o café de toda noite e trazer o pão da padaria?
23. Quem vai contar para a minha mãe a hora em que eu cheguei na noite anterior?
24. Quem vai colocar o CD de Nelson Rodrigues para tocar novamente?
25. Quem vai buscar o jornal toda manhã e trazer as correspondências recém-chegadas?
26. Quem vai beber o resto de refrigerante sem gás na própria garrafa ou se lambuzar de manga na pia da área de serviço?
27. Quem vai me responder "Mané é a tua avó" quando eu disser "Mané Zabé, Mané meu bem"?
28. Quem vai dizer “Olha a chapa!” na hora de tirar uma foto?
29. Quem vai repetir “Isso é foiga” toda vez que me ver brincando com meus primos?
30. Quem vai enxugar minhas lágrimas por ter carregado o seu caixão na tarde deste sábado e grifado, no cimento, seu nome completo, a data do seu nascimento e a data da sua morte?


  Seu Manoel Rufino Neto estava ao meu lado quando tomei café pela primeira vez.


E é exatamente lá  que estava ele quando realizei meu sonho de fazer intercâmbio.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

On the road

"Viajar é sempre uma oportunidade de crescer, viver e sentir. É estar por si só. Sua única companheira real é sua mochila e seu único real recurso é sua mente. As pessoas, os lugares, os ensinamentos. Adicionalmente, você compartilha todas essas sensações com outros andarilhos do mundo inteiro, que também te ensinam como nada na vida é permanente. Eles vêm e vão, deixam suas marcas e suas ideias e cabe a você assimilá-las ou dispensá-las. Você naturalmente esquece a antiga concepção que tinha sobre objetos, porque, no fim de tudo, todos nós tínhamos os mesmos objetivos: conhecer o que há lá fora, explorar, sentir, contribuir e acima de tudo, fazer a única coisa que a vida nos pede: viver."

(Rodrigo Gaião, que está na estrada desde 2010.)